photo

Olá, queria saber quem inventou a camisinha e em que data. Durante séculos, homens e mulheres têm procurado métodos contraceptivos, vários foram testados, mas a maioria se mostrou apenas dolorosa e ineficaz. Na tentativa de evitar uma gravidez indesejada ou doenças sexualmente transmissíveis a humanidade inventou fórmulas tão estranhas quanto gengibre e suco do fumo ou excrementos de crocodilo, que possui pH alcalino, assim como os espermicidas modernos. O nascimento da camisinha não foi muito mais nobre do que isto. Na Ásia usava-se um envoltório de papel de seda untado com óleo. No Antigo Egito os egípcios já usavam ancestrais de camisinhas não como anticoncepcionais, mas como proteção contra picadas de insetos (durante as caçadas, não no sexo). Elas eram feitas de tecido ou outros materiais porosos pouco eficazes como métodos anticoncepcionais. Mas, durante a Idade Média, com a disseminação de doenças venéreas na Europa se fazia necessário a invenção de um método mais eficaz. Em 1564, o anatomista e cirurgião Gabrielle Fallopio confeccionou um forro de linho do tamanho do pênis e embebido em ervas. Mais adiante, estes preservativos passaram a ser embebidos em soluções químicas (pretensamente espermicidas) e depois secados. Foi só no século XVII, que a camisinha ganhou um “toque de classe”. O Dr. Quondam, alarmado com o número de filhos ilegítimos do rei Carlos II da Inglaterra (1630-1685), criou um protetor feito com tripa de animais. O ajuste da extremidade aberta era feito com um laço, o que, obviamente, não era muito cômodo, mas o dispositivo fez tanto sucesso que há quem diga que o nome em inglês (condom) seria uma homenagem ao médico. Outros registros indicam que o nome parece vir mesmo do latim “condus” (receptáculo). A “camisinha-tripa” seguiu sendo usada, até 1839, quando Charles Goodyear descobriu o processo de vulcanização da borracha, fazendo-a flexível a temperatura ambiente. Mas não se anime que a higiene absoluta ainda não nasceu. Nesta época, os preservativos de borracha eram grossos e caros e por isto lavados e reutilizados diversas vezes.
As camisinhas de látex só surgiram em 1880 e daí evoluíram à medida que novos materiais foram desenvolvidos, adicionando novas formas, melhorando a confiabilidade e durabilidade.

Olá, queria saber quem inventou a camisinha e em que data. 

Durante séculos, homens e mulheres têm procurado métodos contraceptivos, vários foram testados, mas a maioria se mostrou apenas dolorosa e ineficaz. Na tentativa de evitar uma gravidez indesejada ou doenças sexualmente transmissíveis a humanidade inventou fórmulas tão estranhas quanto gengibre e suco do fumo ou excrementos de crocodilo, que possui pH alcalino, assim como os espermicidas modernos. 

O nascimento da camisinha não foi muito mais nobre do que isto. Na Ásia usava-se um envoltório de papel de seda untado com óleo. No Antigo Egito os egípcios já usavam ancestrais de camisinhas não como anticoncepcionais, mas como proteção contra picadas de insetos (durante as caçadas, não no sexo). Elas eram feitas de tecido ou outros materiais porosos pouco eficazes como métodos anticoncepcionais. 

Mas, durante a Idade Média, com a disseminação de doenças venéreas na Europa se fazia necessário a invenção de um método mais eficaz. Em 1564, o anatomista e cirurgião Gabrielle Fallopio confeccionou um forro de linho do tamanho do pênis e embebido em ervas. Mais adiante, estes preservativos passaram a ser embebidos em soluções químicas (pretensamente espermicidas) e depois secados. 

Foi só no século XVII, que a camisinha ganhou um “toque de classe”. O Dr. Quondam, alarmado com o número de filhos ilegítimos do rei Carlos II da Inglaterra (1630-1685), criou um protetor feito com tripa de animais. O ajuste da extremidade aberta era feito com um laço, o que, obviamente, não era muito cômodo, mas o dispositivo fez tanto sucesso que há quem diga que o nome em inglês (condom) seria uma homenagem ao médico. Outros registros indicam que o nome parece vir mesmo do latim “condus” (receptáculo). 

A “camisinha-tripa” seguiu sendo usada, até 1839, quando Charles Goodyear descobriu o processo de vulcanização da borracha, fazendo-a flexível a temperatura ambiente. Mas não se anime que a higiene absoluta ainda não nasceu. Nesta época, os preservativos de borracha eram grossos e caros e por isto lavados e reutilizados diversas vezes.

As camisinhas de látex só surgiram em 1880 e daí evoluíram à medida que novos materiais foram desenvolvidos, adicionando novas formas, melhorando a confiabilidade e durabilidade.

photo

"Sempre tive pena de mim mesmo porque não tinha sapatos, até que encontrei   um  homem que não tinha pés”

"Sempre tive pena de mim mesmo porque não tinha sapatos, até que encontrei   um  homem que não 
tinha pés”

photo

Nariz e orelhas nunca param de crescer
O tecido cartilaginoso, que forma o nariz e as orelhas, não deixa de crescer nem mesmo quando o indivíduo torna-se adulto. Daí porque o nariz e as orelhas de um idoso são maiores do que quando era jovem. A face também encolhe porque os músculos da mastigação se atrofiam com a perda dos dentes

Nariz e orelhas nunca param de crescer

O tecido cartilaginoso, que forma o nariz e as orelhas, não deixa de crescer nem mesmo quando o indivíduo torna-se adulto. Daí porque o nariz e as orelhas de um idoso são maiores do que quando era jovem. A face também encolhe porque os músculos da mastigação se atrofiam com a perda dos dentes

Qualidade da previsão para o dia de hoje:

Quinta-Feira, 15/08
Nascer do sol:Pôr do sol:
  • Manhã
  • Tarde
  • Noite
  • Max 18ºMin 
  • 0mm
    0%
  • SSE
    16km/h
  • 92%47%

Índice UV: Muito Alto

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Manifestantes islamitas voltaram às ruas do Cairo e de Alexandria nesta quinta-feira (15), um dia após a violenta dispersão dos acampamentos de manifestantes no Cairo ter deixado pelo menos 525 mortos, 482 deles civis.

Novos confrontos já deixaram pelo menos dois policiais mortos, segundo as forças de segurança.

As mortes ocorreram em Al-Arish, no norte do Sinai, e em Assiut.

Manifestantes incendiaram a sede administrativa do governo de Gizé, no Cairo, anunciou a rede de televisão estatal egípcia. A sede do governo de Gizé, província que faz parte da metrópole Cairo, estava em chamas, segundo imagens da rede de televisão CBC.

 Centenas de islamitas também foram às ruas de Alexandria, desafiando o estado de emergência adotado na véspera.

Na província de Beni Suef, os partidários de Mursi protestaram contra a repressão de quarta-feira.

Dia mais violento
A quarta-feira foi o dia mais violento desde a revolta que derrubou o ditador Hosni Mubarak do poder, no início de 2011.

De acordo com o porta-voz, 137 pessoas morreram na praça Rabaa al-Adawiya do Cairo, principal área ocupada pelos manifestantes que exigiam o retorno ao poder do presidente islamita destituído em 3 de julho pelo exército.

Em outra praça, Al-Nahda, um pouco menor e também ocupada há um mês e meios pelos partidários de Morsi, 57 pessoas morreram na quarta-feira.

As outras 227 mortes aconteceram no restante do país, segundo a mesma fonte.

As duas praças foram invadidas e violentamente desalojadas na quarta-feira pelas forças de segurança e pelo exército.

Após os confrontos, o exército instaurou estado de emergência durante um mês no país, com um toque de recolher no Cairo e em metade do Egito, das 19h (14h0 de Brasília) às 6h (1h).

O governo do Egito anunciou ainda o fechamento por tempo indeterminado da passagem de fronteira com o território palestino da Faixa de Gaza.

Centenas de trabalhadores palestinos atravessam todos os dias a passagem de Rafah, na península do Sinai.

Turquia sugere ida ao Conselho de Segurança
A decisão de dissolver à força as concentrações da Irmandade desafiou os apelos ocidentais por moderação e por uma solução negociada na crise política egípcia. Muitos países —mas não todos— condenaram imediatamente o fato.

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, propôs na quinta-feira que o Conselho de Segurança da ONU reúna-se rapidamente para tomar uma providência contra o governo egípcio.

Já os Emirados Árabes Unidos, um dos vários países árabes que ficaram incomodados com a vitória de Mursi na eleição presidencial de 2012, manifestaram apoio à ação das forças oficiais, elogiando o fato de o governo ter “exercido o máximo autocontrole”.

No local onde ficava um dos acampamentos, garis recolhiam nesta quinta-feira os restos ainda fumegantes das barracas, e soldados desmontavam o palanque que havia no meio do terreno. Um veículo blindado queimado estava abandonado no meio da rua.

A Irmandade Muçulmana disse que o número de mortos foi bem superior, sendo que um porta-voz chegou a falar em 3.000. É impossível verificar de forma independente a dimensão da violência.

Estado de emergência
O estado de emergência e o toque de recolher devolvem ao Exército poderes de prender suspeitos indefinidamente, algo que vigorou durante décadas no Egito até a rebelião popular que derrubou o ditador Mubarak, em 2011.

O Exército diz não desejar manter o poder, e argumenta que interveio para destituir Morsi em julho atendendo ao forte clamor popular pela renúncia dele.

O governo provisório instalado depois disso prometeu realizar novas eleições em cerca de seis meses, mas os esforços para restaurar a democracia no Egito estão sendo ofuscados por uma crise política que polarizou o país entre grupos pró e anti-Morsi, primeiro presidente eleito democraticamente na história egípcia.

O vice-presidente Mohamed ElBaradei, ganhador do Nobel da Paz em 2005 e principal nome liberal no governo provisório, renunciou em protesto contra a violência.

Morsi ainda preso
Autoridades judiciais do Egito estenderam por 30 dias a detenção de Morsi, informou a agência estatal de notícia egípcia nesta quinta-feira.

Morsi está sendo mantido em um local não revelado sob acusações de assassinato e espionagem.

O ar frio deve cobrir parte do território brasileiro nesta quinta-feira (15) e provocar geada ampla no interior do Rio Grande do Sul, centro-oeste de Santa Catarina e no sul, sudoeste e centro do Paraná, de acordo com o CPTec (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos), ligado ao Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

O instituto também alerta para a possibilidade de nevar em pontos localizados da Serra Gaúcha e Catarinense. Às 5h, as cidades de Bom Jardim da Serra, Canoinhas e Itaiópolis, em Santa Catarina, registravam -1 ºC, conforme o Ciram/Epagri (Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia).

Ainda segundo o Cpteq, as temperaturas mínimas devem baixar durante o dia nos Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Triângulo Mineiro, no norte do Paraná, sul de Goiás, sul e sudoeste de Mato Grosso e no sul de Rondônia e do Acre.

contador de visitantes